Surdez súbita: uma defesa do ouvido

Surdez súbita: uma defesa do ouvido

Pode ter sido logo depois de um acidente de trânsito. Um capotamento, ainda bem que você estava de cinto, ou uma batida mais forte que quebrou os vidros do carro. talvez tenha sido logo depois de trote na faculdade, muita agitação, muita gente falando e de uma hora pra outra, sem mais nem menos você ficou surdo para o mundo.

As luzes rodavam, as pessoas batiam palma, falavam e você não escutava nada. Essa sensação de não fazer mais parte do ambiente é que é a surdez súbita, e ela é benéfica ao corpo. É uma defesa do organismo tanto psicológica como para o corpo depois de uma exposição excessiva a ruídos.

A exposição excessiva a ruídos pode provocar surdez súbita. Segundo uma pesquisa desenvolvida em parceria pelas Universidades de New South Wales, Auckland e Califórnia, essa perda auditiva temporária pode ser uma maneira do corpo se auto-proteger e lidar com ruídos altos.

De acordo com o estudo, há um mecanismo de adaptação que permite que a cóclea (ouvido interno) atue de uma maneira diferente quando é exposta a ruídos fortes.

Funciona assim: as células da cóclea liberam um hormônio conhecido como ATP, que aumentaria o volume dos ruídos. Dessa forma, aconteceria uma redução temporária na sensibilidade auditiva.

Segundo Gary Housley, pesquisador da University of New South Wales, essa é a explicação para perdermos nossa audição durante horas ou dias, após termos sido expostos a show de rock ou ter ouvido música alta nos nossos aparelhos de som.

A pesquisa mostra como o ouvido pode se adaptar a níveis altos de ruídos e, no entanto, continuar funcionando. Mas há uma consequência ruim nisto: como a audição se ajusta, parece que o som está sempre mais baixo do que realmente está e, com isso, temos a tendência a ultrapassar a capacidade auditiva.

Apesar de ser um mecanismo de defesa, o sistema não é 100% eficiente contra a exposição permanente de alta frequência de ruídos. O estudo deve ajudar a encontrar novas formas de proteger a audição.

Consequências da Surdez Súbita

Também conhecida como surdez repentina, a surdez súbita afeta uma em cada 5 mil pessoas todos os anos e acontece quando há uma baixa repentina da audição, de grau variado, que pode evoluir em horas ou dias. Normalmente, ela acomete um dos ouvidos  e pode ser acompanhada de zumbido.

As vezes o zumbido nunca mais vai embora. Outras vezes a surdez se é permanente. Por isso é importante um acompanhamento médico

Principais causas da surdez súbita?

Não são só traumas e acidentes que causam a surdez, em alguns casos doenças invisíveis como a diabetes e a hipertensão podem atrapalhar a saúde do ouvido.

Outros fatores são comuns também como: problemas vasculares e ototóxicos, rupturas de tímpanos e doenças infecciosas como a caxumba.

Como é feito o diagnóstico?

Especialistas consideram que o diagnóstico da surdez súbita seja simples. Além de levar em consideração a descrição do pacientes, alguns exames como as audiometrias tonais e vocais são suficientes para identificar o problema.

Em determinados casos, outros exames podem ser necessários. Entre eles: emissões otoacústicas, ressonância magnética e exames laboratoriais básicos: hemograma, glicemia, níveis de sódio, potássio e creatina, por exemplo.

Como é o tratamento?

Como a duração e a intensidade da surdez súbita podem variar muito de paciente para paciente, ás vezes é tão rápido que não precisa de tratamento outras vezes duram dias e os médicos prescrevem medicamentos à base de corticoides e vasodilatadores.

Fiquei Com Zumbido, o que fazer?

Essa é uma queixa quase que  em 100% dos casos. Ficar com zumbido depois de um acidente grave atrapalha a recuperação do paciente que não consegue descansar bem. O estresse que o zumbido causa pioram as dores do corpo e deprime a pessoa.

Se você ficou com zumbido no ouvido e nenhum medicamento funcionou pra você até agora eu tenho uma boa notícia pra você. Já existe no Brasil uma Terapia que trata exclusivamente de zumbido no ouvido.

É uma Terapia Acústica, da mesma forma que uma terapia convencional trata de problemas psicológicos conversando e acessando lembranças e histórias mal resolvidas a Terapia Acústica através de áudios que conversam diretamente com a área do cérebro responsável pela audição reabilitam as células danificadas fazendo com que você não mais escute o zumbido.

Esse tratamento não é uma novidade no mundo científico, já existem mais de 11.000 estudos sobre, porém apenas agora ficou disponível a grande parte da população por já ser um tratamento comprovado e muito eficaz.

Diferente dos tratamentos com remédios que não curam totalmente o zumbido e os implantes de cóclea que transformam a pessoa um Frankstein com dispositivos pendurado na cabeça a Terapia do Som, ou Terapia Acústica tem um período de tratamento e depois dele você não escuta mais o zumbido.

>> Se você quer conhecer mais sobre a Terapia do Som, leia nossa matéria que explica como funciona.

Depoimento

Esse depoimento é de um médico do Hospital Universitário:

“Há alguns anos atendi uma jovem paciente contando que teve uma briga com seu chefe no ambiente de trabalho e no meio daquela desagradável situação, sentiu seu ouvido direito “se fechar” e o início de um zumbido. Depois de um período de exames de tratamento ela melhorou bastante das suas queixas mas ainda assim, sua audição nunca mais foi a mesma deste lado.

Dentre todas as causas de perda auditiva, uma das mais traumáticas é a Surdez Súbita. O nome resume bem a situação que normalmente se apresenta, de alguém sem queixas prévias e que, subitamente, sente sua audição em um dos ouvidos piorar acompanhado ou não por algum zumbido ou tonteira.

Existem várias causas implicadas na surdez súbita mas muitos desses pacientes acabam sem um diagnóstico preciso. É raro que se trate de algo grave embora em cerca 10% dos casos a causa pode ser um tumor benigno do nervo auditivo conhecido como neuroma (ou schwannoma) do nervo acústico. Outras causas são genéticas, autoimunes, vasculares, infecciosas ou traumáticas.1

O fator mais importante quando se pensa em Surdez Súbita é a urgência, o tempo. Frente a perda súbita de audição, um atendimento médico otorrinolaringológico deve ser feito de preferência no mesmo dia, no dia seguinte ou assim que possível.

Como o exame clínico é na maioria das vezes normal, segue-se o exame de audiometria. Quando se revela a perda de 30 ou mais decibéis em 3 ou mais frequências testadas em um dos ouvidos, confirma-se o diagnóstico de surdez súbita. Caso o paciente tenha outras queixas não relacionadas a audição (neurológicas, dermatológicas, visuais) deveremos solicitar exames específicos que nos ajudem a investigar a causa da surdez. A história do uso recente de medicamentos também deve ser colhida devido a chance de toxicidade.

Uma ressonância nuclear magnética deve ser feita em todos os pacientes para se afastar a chance de lesões do nervo auditivo ou do sistema nervoso central, conforme mencionado anteriormente.

>>> Está com Zumbido Faz Tempo? Veja a Melhor Forma de Conviver Com Ele

Como na maioria das vezes ficamos sem o diagnóstico preciso da causa, a maior atenção é dada ao tratamento da surdez súbita. Embora várias modalidades já tenha sido apresentadas e usadas, o consenso mais recente da academia americana de ORL recai sobre o uso de corticoesteroides orais ou em Terapias Acústicas. Muita atenção tem sido dada a esse último método nos últimos anos devido aos riscos relacionados ao uso de corticoides orais em altas doses e períodos prolongados. Além disso, com os métodos atuais de engenharia de som e centros acústicos de última geração o nível de controle de frequências, volume e ritmo que pode ser gerada e gravada para tocar em qualquer aparelho doméstico resulta em uuma taxa altíssima de sucesso.

Infelizmente muitos pacientes permanecem com sequelas auditivas e raramente podem ter uma perda auditiva total (surdez profunda) como sequela. Em todos os casos de sequelas há opções de tratamentos de reabilitação, como a Terapia do Som. Em alguns países, especialmente na Europa, muitos pacientes com surdez profunda unilateral têm recebido tratamento com a Terapia do Som para recuperar a audição binaural e suas vantagens.

Por último, como em quase todas as questões de saúde, vale lembrar que uma vida saudável, cuidados gerais de saúde e de prevenção da surdez, evitando os fatores de risco para a mesma são importantes sempre. Apesar do avanço tecnológico e científico dedicados a saúde, muitas dúvidas permanecem se continuarão. Como visto na história do primeiro parágrafo, mesmo um estresse evitado pode ser a melhor maneira de evitar a surdez ou outros problemas médicos.”

O que Fazer Agora?

Caso você tenha esse mal instalado em você. Existe uma terapia alternativa natural que tem dado a paz a muitos brasileiros. É a Terapia do Som. Um Tratamento feito através do som que ensina seu cérebro a ignorar o zumbido nos ouvidos. É muito prático e eficaz. Para conhecer clique na imagem abaixo ou clique aqui.

 

Veja 1 Referências Utilizadas

  1. http://www.entnet.org/sites/default/files/March2012_SuddenHearingLossFactSheet.pdf
Fechar Menu